<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, maio 31, 2004



A Feira do Livro.

Eu gosto cada vez menos de ir à Feira do Livro. Cada vez mais a Feira do Livro é um conjunto de livrarias ambulantes para poderem vender mais livros; não vendem a preços módicos, e os livros menos caros são aqueles de quem ninguém se interessa, e os mais baratos são, quase sempre, intragáveis.

Lembro-me da feira do Livro, em Lisboa, quando era uma festa do livro e amontoava-se gente com sede de folhear, ao ar livre, alguns autores da sua preferência, lendo algumas frases, uns versos para mitigar a fome de leitura. Depois de algumas horas a calcorrear o jardim, lá se levava um livro, propagandeando, que foi adquirido na Feira do Livro.

Agora vou lá de passagem, só para marcar presença porque para saber notícias basta-me a televisão e o jornalista Lagartinho a fazer perguntas mais ou menos estúpidas a alguns autores que só sabem mealhar dinheiro, salvo, claro está, algumas excepções.

A Feira é a continuação da Livraria: apresentações, lançamentos, mais de autores do que livros;é uma autêntico fait divers
de ocasião.

O sal, esse desapareceu já há muito tempo.

Para o ano há mais do menos.

prelúdio - morte

ela vem em silêncio
embora aberta
à carícia nua

sem atropelos sem fagote pisa
o chão da casa
e os cantos conhecidos da infância

consigo leva a flor
no pedúnculo frágil da madrugada.


josé félix



| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer