<$BlogRSDUrl$>

sábado, maio 15, 2004



Hipocrisia e incapacidade para resolver os problemas

É evidente que o problema iraquiano é uma extensão do problema do terrorismo internacional. Os paises ocidentais não estão a saber resolver a questão, e nem sei se é possível resolver pelos métodos da «santa democracia». Claro que não sou adepto de soluções finais para liquidar o terrorismo internacional. Também não pretendo, de forma alguma, tornar relativo ou particular o terrorismo árabe.
Só não aceito, com veemência, que se fale e se faça gala das mossas aos Direitos Humanos pelos soldados americanos e ingleses em relação aos prisioneiros iraquianos e se deixe passar em branco, a degola e assasinato de centenas de pessoas, mulheres e crianças, perpretados pelos filhos de Alá. O complexo de esquerda que varre a Europa capa a memória(mens captio) de muitos cujos ascendentes sofreram a sanha e o ódio daqueles que em nome de Deus bebem o sangue dos inocentes.

E não nos esqueçamos, senhores agentes da informação, não há guerras limpas. Todas as guerras são sujas e todos os que nelas se metem têm ou ficam com as mãos pestilentas.

Leiam a história! Leiam a história, e aprendam, de uma vez por todas, que a guerra é feita de ódio, seja qual for o motivo por que ela se faz.

como flor maligna

flor maligna, solto os pólenes
da agonia. tem a marca
da cor deserta dos líquenes
na viagem de uma parca

a tecer o meu destino.
fia, doba a minha barca
no pensamento malino
da corda fraca da forca.

prendo-me à gávea sem tino
bebendo o vento que a pino
revolta o meu olhar de cego

e quando o rumor menino
liberta o pó descortino
o peso da alma que nego.

a flor herdada declino.

josé félix



| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer