<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, setembro 15, 2004

O meu veneno

Hoje começou o Novo Ano judaico: 5765. Dia 24 é Yom Kipur



Shaná Tová


Amarga o mel na boca dos inocentes.
A metralha da cintura
abafa o som do shofar.
rosh hashanah! shaná tová, meu amor!
para sempre ficarão guardados os pirilampos
dos teu olhos e as laranjas do deserto
adoçarão a língua
no canto do futuro.

o corno do carneiro deixará sons em todas as árvores
e a oliveira, a oliveira deixará, para sempre,
de ser a árvore da paz podre das duas margens da fala.

shaná tová, meu amor!
dá-me a tua mão e deixa para trás o muro das lamentações.
esquece jeremias, aleph e tau, o princípio e o fim de todas as coisas.

nós somos o ribeiro, o canto, a água, o fruto, o riso.
deus não nos rejeita totalmente nem se enfurecerá contra nós
em tão grande maneira.(1)

a lenha, o sopro, a chama, o calor, a cinza
será sempre o nosso sossego
somos os gamos de beter nos montes do líbano
e vamos amar-nos sob as figueiras
e comeremos pão com passas.

de manhã cheiro o teu corpo quente
e entre os seios vou colocar-te um ramo de lírios
mesmo que a metralha caia nas paredes
e haja braços e pernas pendurados nas buganvílias
e mulheres ululantes cantem os filhos mortos em gaza
em jerusalém em haifa ou no deserto de neguev.

ah, meu amor, quanta pólvora me cega a vista
neste ano novo de lamúrias e esperança.
dá-me o corpo no sexo do castigo
e na acalmia das bombas e dos discursos repetidos
vamos ser únicos, só isso, únicos
e que a luz faleça sobre nós
no orgasmo, na ejaculação da raiva
no vómito do sangue temperado com o voo das pombas
que de manhã cedo tocam a madrugada silenciosa.

shaná tová, meu amor
improvisa o dia, a vida, escova os cabelos
e não rezes, por favor.

josé félix
15 de Setembro de 2004
(inédito)




| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer