<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, fevereiro 14, 2005


O meu veneno

O cidadão e a cidadania

O cidadão é o habitante da cidade. É aquele que está no gozo dos direitos civis e políticos num estado. Note-se que é dos direitos e não obrigações. A cidadania é a qualidade de cidadão.
Quando há eleições fala-se muito em cidadania, e direitos do cidadão. Há também algumas vozes, cada vez mais, que falam em obrigações. É aqui que a porca torce o rabo. Só há direitos, não há obrigações. Seria um crime contra o indivíduo obrigá-lo ao voto quando esse mesmo indivíduo não se revê em qualquer dos programas políticos dos partidos para ser governado por esses mesmos partidos. Como não sou obrigado ao voto, nem o devo ser, é um direito fundamental que me assiste, a negação do voto.

A palavra cidadão, conforme a conhecemos hoje, e a significamos, vem do tempo de Beaumarchais que em 1774 foi processado por um conselheiro de Paris e apelou à opinião pública na sua qualidade de «cidadão».

bucólica

as cabras trazem
o cheiro de montanhas impossíveis
e como numa história infantil
a mãe sossega a água na neblina.
vêm os pássaros, o canto
gregoriano detrás da muralha
e o desejo da sede
no poço do caminho.
há dias na pergunta dos murmúrios
que ficam presos na brisa das árvores.

josé félix



| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer