<$BlogRSDUrl$>

sábado, maio 14, 2005


O meu veneno

Há dias, sobre uma notícia da Portucale, o tal problema do abate de sobreiros, apareceu uma notícia nas televisões em que foi utilizado um verbo desconhecido: homolgar.
Reincidiu-se na notícia e no erro, e ninguém respondeu a uma mensagem enviada à RTP a denunciar o facto. Ou seja, é melhor escapar devagarinho para não se notarem as falhas.

Também o facto de não se falar sobre o déficit não quer dizer que não exista o problema. Ele é bem real e continua aí a galopar para cima com toda a força.
É o método do entorpecente já utilizado pelo governo Guterres: não se fala no problema, logo ele não existe.

É a vida à portuguesa: fugir, fugir, fugir sempre dos problemas. Quando não se pode fugir deles, ignoram-se, pura e simplesmente.

a palavra transumante

conciliei-me com deus.
o movimento fácil dos lábios
procurou-me um verso
na palavra transumante.
passeei-me na fragilidade da flor
e deixei-me ir transeunte
no eco da coisa possível

félix, josé fácil é o movimento das folhas



| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer