<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, junho 30, 2005

O meu veneno

Reaccionário –uma questão de semântica
Transcrevo da página Ciberdúvidas da Língua Portuguesa

No que respeita a reaccionário, não me parece que seja verdade que «todos pensem que significa uma coisa, mas afinal quer dizer precisamente o contrário».
As pessoas cultas não pensam assim, porque sabem que os dicionários ensinam que o vocábulo reaccionário significa o seguinte:
a) É aquele que defende um sistema político contrário ao progresso ou à mudança social, resistindo às tendências revolucionárias.
b) É aquele que revela uma posição conservadora.
c) É o defensor de um sistema político contrário aos avanços e transformações sociais, resistindo às tendências revolucionárias.
d) É o indivíduo antiliberal.
É claro que há pessoas que pensam outra coisa acerca do que seja um reaccionário. E a que se deve isto? Deve-se à falta de cultura. É nesta falta que está a origem de se enganarem acerca do significado de reaccionário.

Reaccionário vem do francês reaccionnaire. Faltou dizer.

A palavra reaccionário foi inventada pela esquerda francesa para designar todos aqueles que resistiam às tendências revolucionárias de esquerda. Ponto final.
A explicação do Ciberdúvidas vai buscar alguns significados aos dicionários (e os dicionários são feitos por homens que não são detentores da Verdade, porque ela não existe, simplesmente) e que enferma, portanto, de uma contradição. Se ser reaccionário é ser contrário ao progresso ou à mudança social, porque será um antiliberal? Contrário aos avanços e transformações sociais? O que se terá passado na ex União Soviética e naqueles países todos de Leste com um atraso de mais de 60 anos?
E os países governados por Partidos Comunistas, com mão de ferro, que impediram o livre arbítrio, até de consciência, de muitos intelectuais mortos pelas mãos das polícias políticas, esvaziando as respectivas sociedades de intelecto capaz de originar um avanço nas mudanças sociais? Não terão sido reaccionários os intelectuais e homens que não comungavam das ideias estadistas, corporativistas das cooperativas kolkhozianas enquanto os grandes do Partido viviam em «dachas» no campo ou na praia? Isto, por um lado.

Por outro lado, na época da ditadura criminosa de Pinochet, que governou a ferro e fogo o Chile, não terão sido reaccionários os homens de esquerda que pretendiam acabar com a ditadura e se manifestavam nas ruas, como as mulheres de Maio? Não terão sido os homens e mulheres que se manifestaram na Argentina contra a ditadura do general Videla?

As ditaduras do proletariado, de Esquerda, e as ditaduras liberais, de Direita, não foram todas conservadoras?

Meus caros, reaccionário é todo aquele que reage a uma situação vigente e da qual discorda por questões ideológicas, sejam de Esquerda, sejam de Direita.


Ainda sobre a aplicação da palavra reaccionário consulte-se Blogue de Esquerda,

Pensar de forma diferente do que seja o significado actual da palavra reaccionário deve-se à falta de cultura? À falta de cultura? Ou deve-se precisamente porque a tem? Não será reaccionário aquele que quer impôr uma ideia aos outros, não deixando que aqueloutro tenha uma ideia própria?

A cultura democrática permite todas as reacções.

Prefiro Kultur: “a Kultur burguesa de Werther expressa-se na ênfase ao sentimento nas realizações artísticas, na busca da autenticidade de espírito, na valorização do mérito individual em realizações intelectuais-científicas e no advento de um senso de amabilidade pelas coisas, gestos e pessoas simples, associando-se a estas as virtudes da franqueza, autenticidade, sinceridade.” (1)


(1) No Livro de Wolfgang Goethe(1749-1832), “Os Sofrimentos do Jovem Werther”(1774)


| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer