<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, setembro 08, 2005

O meu veneno

As torres gémeas

Há mais de dois dias que me espanto com a abertura dos noticiários das nossas televisões. Escolheram um alvo espectacular transformando-o em reality show.
Então, não é que transformaram a implosão de dois edifícios em Tróia num espectáculo público? Com distribuição de binóculos para os interessados acompanharem a queda de dois imóveis com cerca de 30 anos de idade? Com a presença do Sr. Engº Sócrates, Primeiro-ministro de Portugal, e de mais alguns membros do Governo de faz-de-conta?
Que interesse há em ver através das câmaras de televisão, como se fosse uma peça de teatro, a implosão de dois edifícios? Já não há discernimento neste país?
Não há mais nada de interessante neste mundinho para se mostrar aos portugueses? Os responsáveis pelas estações de televisão não têm outros assuntos, bem mais prementes, para serem discutidos?

"Portugal é um país de sacanas" (1), disse o poeta Jorge de Sena. Eu completo "de sacanas e de burros".

a breve transparência dos dias

clareados, os olhos vêem para além de,
como se estivessem à espera de um cavalo de água.
o galope dos dias balança na crina
do fogoso animal trazendo o mercúrio do desejo.

não fujas do tempo. ele é o teu narciso envelhecido
na contemplação do corpo de sol.
acolhe-te à sombra de qualquer cidade
ela diz-te, sem cura, o que és.

nada te falam as folhas de outono
é o poema, a literatura que constrói
o desalinho percebido nas avenidas.
são as tardes de outono na ficção da escrita.

josé félix



(1)Jorge de Sena, 40 anos de Servidão, edições 70, 1989, Lisboa, pág, 136


| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer