<$BlogRSDUrl$>

domingo, janeiro 29, 2006

O meu veneno

O fórum de Davos

Davos é a nova passerelle dos artistas de todo o mundo; do cinema, da pintura, do teatro, das letras, da política, da economia, e, mesmo, dos protestantes (aqueles que protestam). É um fórum onde os ricos vão dizer que são muito ricos, os economistas vão dizer como é que os ricos podem fazer mais dinheiro, os artistas de cinema como a Angelina Jollie, Michael Douglas ou Brad Pitt vão lavar as consciências, arrogando-se em defensores dos pobres, daqueles que o são, precisamente, para que eles sejam muito ricos.
É um fórum onde cada sócio paga uma quota de US$30.000 (trinta mil dólares) para poder ir falar sobre os pobres e sobre os países em vias de desenvolvimento.
O fórum de Davos é uma hipocrisia onde os actores vestem a máscara do teatro grego (hypokristés) nauseando-se porque bebem perpetuamente a sua impostura.(1)
Os ricos vão dizer que estão ali, e lembrar aos pobres que eles existem.
Os protestantes saem dos comboios carregados de malas e de pranchas de esqui: de manhã atiram pedras à globalização, à tarde vão deliciar-se como os outros ricos nas pranchas de esqui, na brancura das montanhas. Depois regressam a casa e vão discutir com os amigos os problemas da Esquerda, do Contrato Social, em brindes de vinho espumante e outros líquidos etílicos que só os ricos podem comprar.

(1) Victor Hugo in Os Trabalhadores do Mar

se a casa é uma coisa
Basílio Miranda


se a casa é uma coisa
e permanece
a forma lisa
da laje que não esquece

se esta coisa é a casa
onde se aquece
se interioriza
e cada gesto tece

a memória da vida
que merece
cada um e ser colhida

ah! nada se oferece
a tanta lida
que seja de interesse

para que o tempo mude na medida

José Félix

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer