<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, março 09, 2006


fonte da sede


bebo da tua sede
nas courelas do tronco.
no gesto entregue á fantasia
acaricio as folhas e os ramos
acendidos com a mais pequena brisa
dos lábios de eros.
quando se vai a chama
e a cinza cobre os dedos em combustão
permanece ainda a luminosidade
do fogo que ateia a sombra
até ao próximo incêndio.
a boca não me seque nem me traia a língua
enquanto a água proceder da fonte
grávida do fruto.


josé félix

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer