<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, junho 05, 2006

O meu veneno

O grupo paralamentar do Partido Social Democrata apresentou um projecto na Assembleia da república para a criação do Dia Nacional do Cão. As discordâncias vieram de quase todos os quadrantes. Eu discordo das discordâncias. Mais, crie-se o Dia Nacional do gato, do mocho, do corvo, do pardal, do sardão, da lagartixa, da barata, do canário, do hamster, do lobo, do javali, do lince, ah, e dos porcos. Um Dia Nacional dos Porcos, e quase que englobaria a bicharada toda. Não era preciso o Dia Nacional da Mulher, o Dia do Pai, o Dia da Criança. Bastaria o Dia Nacional dos Porcos. A discussão começaria e acabaria aí.



simples e inocentes


tenho o sabor das cerejas nos lados da língua.
escansão dos pomos lácteos, és o meu leito
no travo do mosto de novembro.
que me importa deus se me bastam as coxas pedintes
onde rezo o meu rosário de orgasmo e sémen
sem a visão última da escada de jacob?
degrau a degrau perco o sonho de nabucodonosor
na interpretação dos pássaros do profeta.
não tenho animais à sombra e a árvore degolada
é o exílio do xilema no diâmetro do silêncio.
há um mergulho no sexo, na bebida do desejo
que transforma a ideia mais pura na mais puta ideologia.
a palavra é um escarro, um vómito
que sai das bocas mais puras, simples e inocentes.


josé félix

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer