<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, setembro 19, 2006

O meu veneno

De vez em quando, na rádio, na televisão e nos jornais vem uma notícia acerca de personalidades da sociedade portuguesa que se distinguem no campo das artes, da economia, da política.

Quando se quer enaltecer o espírito empreendedor, a capacidade criativa e o desenvolvimento de uma pessoa em qualquer daquelas actividades, medem-na em cavalos-força dos seus automóveis: "quando começou tinha um «quatro cavalos», para dar a entender que agora, depois de ter vendido muitos quadros, de ter vendido muitos livros, de ter adquirido muitas empresas, de ter subido na carreira política (sim, a política tem uma carreira e é uma classe) tem um BMW, um Mercedes Benz, um Saab último modelo. É muito mau quando uma pessoa se mede pelo número de cavalo-força dos automóveis que vão adquirindo ao longo da vida.

Provavelmente os visados são totalmente alheios a essa «medida» material. Provavelmente eles sejam proprietários de um cérebro como o disse Ludwig Van Beethoven a um dos irmãos, Johann.

Cést la vie!

3.

envelheço como a árvore que me dá a sombra.

apesar de tudo o meu olhar é jovem
e tremo quando toco nas flores de laranjeira.

vens sempre de tarde
quando o sol ruboriza as faces.


josé félix vagabundagem (folheando os dias)
um tributo ao poeta chinês do século VII Han-Shan(1)



(1) Han-Shan, poeta chinês que viveu provavelmente no século VII.
O seu nome está associado ao budismo Chan (Zen em japonês)
sendo-lhe atribuídos 311 poemas. Foi dado a conhecer no Ocidente
através de poetas da Beat Generation, nos anos 50
in http://www.cavalodeferro.com


| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer