<$BlogRSDUrl$>

domingo, outubro 29, 2006

O meu veneno

Uma questão de modernidade

O pensamento dos políticos que governam este país é surpreendente. Tudo serve para catalogar o caminho para a modernidade: ora é a construção da linha TGV para Vigo, Madrid, e Lisboa - Porto, ora é a construção do aeroporto da Ota, ora é a construção de mais um troço de auto-estrada no interior, a desagregação dos hospitais que não têm doentes suficientes, parturientes em número razoável, o que só vem confirmar o comércio da saúde.
É verdade que a modernidade é normalmente entendida como uma visão do mundo que está relacionada com o projecto do mundo moderno e que nasceu da Revolução Industrial e, agora, com o desenvolvimento do Capitalismo.
Nada daquilo que tem sido feito em portugal é o caminho para a modernidade. O único caminho para a modernidade é a luta constante contra a iliteracia deste país que faz pensar que a modernidade tem a ver com as obras públicas ou privadas.
O que guia o planeta são as ideias e fazer com que haja menos iliteracia e menos iletrados, iso sim, é o caminho para a modernidade.

6.

no regresso
só a cinza me diz
do movimento dos dedos
do eco das palavras no recanto da sala
da planta que cresce descuidada
da caixa de doces no canto da mesa.

há passos para além da fala.

josé félix in teoria do esquecimento

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer