<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, novembro 15, 2006

O meu veneno

Um país de incompetentes

A cada passo se ouve falar de cidadãos portugueses que «lá fora» conseguem pôr em prática as suas ideias como pensadores, filósofos, cientistas, professores. Há também cidadãos portugueses que trabalham nas empresas multinacionais onde os parâmetros de produção são elevados para competirem neste mundo globalizado e liberal.
Portugal afasta-se irremediavelmente, e de forma negativa, dos outros países europeus, mesmo daqueles que agora entram para a União Europeia, de onde vêm imigrantes qualificados, fazendo estes com que Portugal não desça ainda mais na tabela classificativa do desenvolvimento.
Ora, se os cidadãos portugueses cumprem as metas de produção nas empresas dos países que os acolhem, se os cidadãos portugueses criam e são aceites como massa criativa nesses países, só me resta chegar a uma conclusão: este país foi e é governado por incompetentes que fazem da política profissão, arredondando os seus salários com o garrote dos impostos que aperta o pescoço dos cidadãos que já vivem com a língua de fora.

lapsus memoriae


se te consola
dou-te, meu amor, a tarde inteira.

eu só preciso
do relance da tua sombra
para lembrar
o sorriso.

josé félix

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer