<$BlogRSDUrl$>

quarta-feira, março 14, 2007

O meu veneno

Os erros na Comunicação Social, principalmente na televisão pública que deve informar / formar, são imperdoáveis. Dizer que o poeta António Jacinto, angolano nascido na cidade de Golungo Alto, em 1924, é são-tomense, é coisa que só passa pela cabeça de gente mal esclarecida. Não se deve trocar a nacionalidade a ninguém, principalmente a um homem de letras como António Jacinto que foi ministro da Cultura do governo angolano. O provedor do telespectador avisado pelo signatário desta prosa terá que informar a Direcção de Programas, o realizador ou a realizadora do programa "Príncipes do Nada", da nacionalidade do poeta e, assim, repor a verdade.
Há cada uma!


para além

viveu sempre como um girassol claro.
iluminava o dia como um relógio,
e nas noites estranhas à melancolia
bebia restos de sombras
fugidas à iluminação dos ponteiros.
até que um dia
o pedúnculo cedeu na engrenagem crónica,
e hoje vai cedendo feixes de luz,
quando descem as águas pronominais
no caminho tortuoso da perfeição da morte.

josé félix

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer