<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, novembro 05, 2007

O meu veneneo

As últimas sondagens indicam o fim do estado de graça que este governo, o português, tem tido com o anúncio de medidas virtuais sem qualquer efeito prático na economia, na educação e na saúde. O governo português já não governa à bolina mas, sim, navega à vista, com a pressão da mídia a denunciar casos extremos quer na educação quer na saúde.
É deprimente ver os ministros daquelas pastas nas entrevistas da televisão com respostas sem conteúdo à face de professores que são obrigados a trabalhar com doenças crónicas que causam invalidez por longos períodos de tempo, com cancros na garganta e outras doenças incapacitantes. [A minha filha é professora de inglês e alemão e está colocada na escola secundária de Vila Nova de Cacela, no Algarve, com 8 horas e tem que pagar para trabalhar uma vez que é da zona de Lisboa.]
Há doentes incapacitados que são obrigados a apresentar-se ao serviço mesmo estando com a mobilidade zero.
Este governo que se diz da solidariedade social é o que tem penalizado mais o cidadão desde o 25 de Abril de 1974.
O primeiro-ministro é de uma insensibilidade que nunca se viu, nem mesmo no tempo da ditadura do Estado-Novo.

na claridade nocturna
duende, o silêncio é o texto
da frase em construção

as sombras presas pelo umbigo
em autofagia
movimentam-se na noite cega
saciando da luz que as alimenta.

josé félix

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer