<$BlogRSDUrl$>

sábado, fevereiro 16, 2008

O meu veneno

O primeiro-ministro ou tem dificuldade em expressar-se ou pensa que os cidadãos que o ouvem sofrem de alguma deficiência auditiva.
Acerca da reabertura do túnel do Rossio, em noventa segundos de discurso não disse nada. Tentou passar a mensagem de que o fecho do túnel foi da responsabilidade do governo a que preside para «sacar» os louros, por completo, da reabertura da estação lisboeta. Pretendeu apagar o acto de Santana Lopes como pretendeu adquirir benesses quanto ao túnel Amoreiras - Marquês de Pombal.

À entrada para a reunião com os «professores socialistas» na sede do Partido o primeiro-ministro deixou de o ser para ser o secretário-geral. Neste papel, com um ar deprimente, invectivou os manifestantes que estavam à porta. Rídículo foi o primeiro-ministro, secretário-geral do Partido Socialista que se presta, numa altura de contestação particular, a reuniões negativas.


eu sei a força
da corrente. por isso
perco-me
a olhar os critais da água.


josé félix

|

sábado, fevereiro 09, 2008

Insegura a fonte

Nasce insegura a fonte.
quando escuto o tempo
dos lábios uterinos
abre-se a serigrafia:
a forma do horizonte.
Sétima, a maré
traz a água vitelina
que alimenta a emoção
da pedra em movimento.
Passa tranquila a água.

José Félix

|

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer