<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, maio 12, 2008



A unidade em poesia

É difícil de encontrar unidade num livro de poemas. Do que tenho lido e do que tenho visto em muitos autores, principalmente nas últimas publicações, o que eu vejo é uma série de poemas dispersos com um título. Ora, se o título é importante, de nada vale se não houver unidade nos poemas. O título é uma extensão desse fio condutor que os poemas devem ter.

A poesia é a arte maior da escrita e, como tal, é urgente aprimorar a estrutura poética e o disurso poético no livro de poemas.

Por isso é com muita alegria que leio "Portograal" de Joaquim Fernando Fonseca editado pela Edium Ediores , e que encerra os ingredientes necessários: unidade, um fio condutor entre as três divisões do livro, um todo poético cuja pérola é o Quinto Império tão caro a Pessoa e a António Vieira, o padre. Uma viagem pela escrita minimalista onde ecoam as quadras populares, aqui sempre livres, e da recordação delas, a rima. A partida, a preparação da viagem e, enfim, a revelação alquímica no graal, onde o orvalho de maio é uma escrita sóbria mas com a substãncia necessária para prender o leitor a saborear cada poema, pensando em cada ideia intrínseca.

É um livro pretencioso, por que não dizê-lo, na medida em que transmite a essência de ser português, o gosto pela água, líquido primordial que faz de cada um de nós um permanente viajante a plantar a língua nos quatro cantos do planeta.

Parabéns ao autor por esta peça bem construída, com cabeça, tronco e membros, e que nos dá uma história da História de Portugal. O livro, prublicado nos finais de 2006, apesar da data, não é um livrio datado. Ler-se-à, sempre, em qualquer época.

"Descobrir Mundos Nunca menos
Querer partir sem poder voltar
E permanecer fiel Permancecer eterno
À alma À vida e ao Mar"

in Partida, de Portograal

"O mar não é repetitivo
Até podia ser Mas não
Repetitiva é a ondulação"

in Viagem, de Portograal

"Partir E tendo partido
Navegar E navegando Descobrir
Ter sido a mão de deus O Mar

E chegar
E tendo chegado Encontrar
Cravada no Graal A nova Excalibur"

in A Revelação, de Portograal


José Félix


| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer