<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, junho 05, 2008

O meu veneno

A surdez do Governo

É estranha a surdez do governo de Portugal? Não! A surdez é uma característica de governos arrogantes, da utilização do «quero, posso e mando». Estranha é esta democracia que atenta contra a natureza da própria palavra. É o que se chama uma ditadura democrática popular por ter subido ao poder através do voto. É perigosa pela assintonia da governação com o povo. Mais perigosa, ainda, porque o povo está adormecido com a profusão de promessas repetidas até à exaustão na Comunicação Social. A governação do país é estranha aos vetos do Presidente da República, às manifestações dos professores, à greve dos pescadores, dos enfermeiros, dos 200.000 trabalhadores que se manifestaram, hoje, em Lisboa. O país vive na bruma da corrupção, da pedofilia, da justiça só para os pobres. Continua o país do Peter Pan e do capitão Gancho.


manual de pintura

a mão desenha a escrita
selvagem da pintura.
na policromia do desejo e da soberba
do traço, do risco prescindível, um rosto polígono
retrata a morte e a vida, a alegria e a tristeza
na fantasia da intriga lúdica, cromática.
a linha engravida a virgem submetida
à ditadura do olhar.
um caos de azul mistura a emoção da água
com o vazio de uma sala
onde uma lágrima, impávida,
olha o seu autor.
perdem-se os pincéis em curvaturas
e no desenho dos frutos
os cheiros escapam-se pelos dedos de tinta.
a escrita pinta a mágoa
a trégua da cor viva
perdida no chão que bebe restos de sangue
de uma dor hemofílica.

josé félix

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer