<$BlogRSDUrl$>

segunda-feira, julho 28, 2008

Tributo a Alceu, poeta do séc. VII a. C. - Grécia
ao poeta Xavier Zarco

Da condição humana tu conheces
as aventuras mais difíceis, fáceis
para os que não ludibriam a vida
até ao vir da morte.
Por isso bebes com o Melanipo
a vã certeza da viagem nua
no caudaloso e cálido Aqueronte
sossegando no leito.

Nem Sísifo, Alceu, logrou manter
o engenho e arte do alicerce dúbio
ao ousar passar a água que mantém
a margem das ossadas.
Bebamos, pois, à correnteza própria
da vida aparecida na existência
de Zeus, na oferta com tudo o que o dia
nos pode oferecer.
[1]

José Félix


[1] Alceu

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer