<$BlogRSDUrl$>

sábado, dezembro 13, 2008

a verdadeira poesia
para o geraldes de carvalho e antónio silva
(e para todos os carvalhos e todos os silvas do planeta)br>


a verdadeira poesia mistura-se na merda
dos políticos que engordam a barriga com a magreza dos pobres.
a verdadeira poesia é travesti e a puta da cova da moura
que chega cansada à damaia
depois de abrir as pernas uma dúzia de vezes ao dia.
a verdadeira poesia está no cócó dos pombos
que não se importam com as estátuas
de assassinos do povo venerados em dias particulares.
a verdadeira poesia é o dinheiro lavado dos bancos.
a verdadeira poesia é dos chulos que se acobertam pela noite
e, na sombra, contam as migalhas que recebem dos prostitutos imberbes.
a verdadeira poesia está na esmola pela luta contra o cancro, a epilepsia,
a diabetes, o cancro da mama, o cancro da próstata, a esclerose múltipla.
a verdadeira poesia está nos bancos de fome, na sopa dos pobres.
a verdadeira poesia está nas vivendas, primeiras e segundas
dos administradores de bancos e das companhias de seguros.
a verdadeira poesia está na última fila de deus; os drogados, os alcoólicos
as ninfomaníacas, os das depressões bipolares.
a verdadeira poesia está no fado triste e mal cantado de fadistas bêbados.
a verdadeira poesia está no púlpito das igrejas, de todas as igrejas
nas homílias dos bispos, na sura, na tora, no alcorão, em buda, em confúcio.
a verdadeira poesia está na puta que a pariu três vezes abortada.
a verdadeira poesia anda cocha, manca, mascarada de sandwich mcdonald.
a verdadeira poesia começou com dom afonso henriques a lutar contra a mãe.
a verdadeira poesia tem tosse e escarra verde e sangue.
a verdadeira poesia é corno, é veado, é boiola, é o presidente lula
o cavaco e o sócrates de muleta.
a verdadeira poesia é a merda que defecamos logo pela manhã.
a verdadeira poesia está no caixote de lixo bem acompanhada pela consciência.
a verdadeira poesia é uma maçã podre no meio de outras maçãs menos podres.
a verdadeira poesia é nos noticiários das televisões com caras jovens e bonitas
a anunciar a desgraça do planeta.
a verdadeira poesia está na camada de ozono.
a verdadeira poesia está no degelo dos pólos,
a verdadeira poesia é a nossa sacanagem.
a verdadeira poesia é o suicídio de um adolescente.
a verdadeira poesia é a pedofilia e os pedófilos, todos os pedófilos.

a verdadeira poesia és tu, cabrão, que és cornudo e finges que não sabes.
a verdadeira poesia é fingir que sabes latim e dizes frases feitas nos encontros literários.
a verdadeira poesia é comeres lagosta quando só podes comer peixe seco.

a verdadeira poesia é a viagem low cost.
a verdadeira poesia é a porra da vida que temos.
a verdadeira poesia é o viagra, o cialis, o levrita.
a verdadeira poesia é disfunção sexual.
a verdadeira poesia anda coxa à procura de muletas.
a verdadeira poesia.

josé félix

| |

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

AddMe.com, Search Engine Optimization and Submission Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com






br>


referer referrer referers referrers http_referer